Notícias
R$ 390 mil em drogas
17/01/2017 08:54
Polícia Civil prende quatro e recolhe R$ 390 mil em drogas
Foram apreendidos 22 kg de cocaína e pasta base; irmãos são apontados como grandes fornecedores do produto em Bauru
Polícia Civil/Divulgação
Compartimento, posicionado próximo a uma das rodas de um caminhão, escondia as drogas

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), prendeu, ontem, quatro homens apontados como membros de uma quadrilha de tráfico de drogas. Com o grupo, foram apreendidos 22 quilos de cocaína e pasta base, avaliados em R$ 390 mil. É o primeiro forte golpe ao tráfico neste ano na cidade.

As investigações apontaram que os irmãos Rafael Maurício Fernandes Gomes, 26 anos, conhecido como Rafinha, e Alberto Rodrigo Fernandes Gomes, 35 anos, vulgo Rodriguinho, eram grandes distribuidores que repassavam o produto para traficantes menores em Bauru.

Já Cristian Alves da Silva, 30 anos, seria o responsável por manipular o compartimento do caminhão no qual o entorpecente foi transportado da região de Dourados (MS) até a cidade. O motorista do veículo, Celso Ulisses de Oliveira, 28 anos, morador de Rancharia, também foi preso em flagrante. Ele receberia R$ 5 mil para realizar o serviço.

Titular da Dise, Cledson Nascimento explica que a forma de atuação do grupo vinha sendo apurada há cerca de um mês, quando a delegacia especializada desarticulou uma outra quadrilha da cidade. "Foi quando fizemos a prisão de três indivíduos no Jardim Jussara, com cerca de 87 quilos de maconha. E constatamos que este grupo tinha os mesmos fornecedores, no Mato Grosso do Sul. Foi a partir deste ponto em comum que foram iniciadas as investigações", diz.

A polícia, então, descobriu que o grupo traria um carregamento de cocaína para Bauru, que seria entregue pelo fornecedor sul-mato-grossense no último fim de semana. A partir das primeiras horas de ontem, as equipes passaram a monitorar os passos de Rafael Gomes, que pegou Cristian em residência, na Vila Falcão, e seguiu ao encontro do caminhoneiro Celso de Oliveira na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), a Bauru-Marília, na divisa com o município de Avaí.

"Depois, o Cristian embarcou no caminhão e entrou em Bauru. Como o Rafael tomou sentido diverso, em direção à sua casa na Vila Santista, nos dividimos em duas equipes. Quando o veículo apresentou um problema mecânico, já na Vila Falcão, realizamos a abordagem", detalha Nascimento.

ESCONDERIJO

Segundo o delegado, Cristian alegou ser mecânico e que foi acionado para realizar manutenção no caminhão. "Mas acreditamos que, em sua residência, localizada no mesmo bairro, seria realizada a desmontagem do compartimento onde a droga estava escondida. E, na sequência, ele levaria o entorpecente até o Rafael, que faria a posterior distribuição para traficantes menores", frisa.

O veículo foi levado até a Central de Polícia Judiciária (CPJ), onde o compartimento, posicionado próximo a uma das rodas do caminhão, foi aberto. Nele, havia cerca de 10 quilos de cocaína e 12 quilos de pasta base.

A outra equipe, que seguiu Rafael, o abordou em sua casa, onde foram encontrados cerca de R$ 20 mil. "Na casa do irmão, Alberto Rodrigo, também foi localizada cerca quantidade em dinheiro", acrescenta.

Ainda de acordo com o delegado, os irmãos já possuíam antecedentes criminais por tráfico de drogas. Eles, assim como Cristian e Celso, foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru.

Tisa Moraes

Assista:

Fonte: JCNET

Veja também