Notícias
Você faz tudo
26/04/2017 09:41
Cuidado! é isto que você está fazendo e está destruindo a autoestima dos seus filhos!
Todos os pais que amam seus filhos querem o melhor para eles

 Desejamos, no mínimo, que nossas crianças cresçam bondosas e confiantes.

Infelizmente, como os filhos não vêm com um manual de instruções, é comum que os pais tomem atitudes que destruam a autoestima dos pequenos sem ao menos perceberem.

 Para ajudar, resolvemos trazer algumas dicas que estimulam uma reflexão sobre a educação das crianças.

 1. Você faz tudo para seus filhos?

 Há mães que, para facilitar ou agilizar o processo, acabam impedindo o filho de realizar tarefas simples, como vestir a própria roupa, segurar a mamadeira, colocar alguma coisa no lugar...

 Essa atitude acaba privando a criança de aprender e se desenvolver.

 O resultado disso são adultos dependentes, que acreditam ser incapazes de realizar atividades sozinhos.

 Ninguém quer isso, certo?

Queremos apenas ser mediadores para as crianças encararem os desafios.

 Assim, estaremos contribuindo para a autoestima e coragem dos filhos.

 2. Você sempre diz que as coisas são fáceis?

 Pense bem: se uma criança vai aprender a andar de bicicleta, chutar uma bola ou qualquer que seja a atividade proposta, e você diz que é muito fácil, se ela não conseguir realizar a tarefa, como vai se sentir?

 Encoraje dizendo: “Na sua idade, eu também tive dificuldades, mas se esforce, você vai conseguir!”

 Pode ter certeza de que isso motiva bastante.

 3. Você permite que seus filhos errem?

 Tocamos num ponto muito importante porque há pais que simplesmente agem como se os filhos fossem perfeitos.

 No entanto, os erros fazem parte da vida.

 Se a família for extremamente exigente, pode causar problemas nos filhos, como autoestima baixa e frustrações.

 Uma criança criada com muita pressão, torna-se um adulto infeliz. Essas são as três dicas básicas para nos ajudar a criar filhos com saúde emocional.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte: Cura pela natureza

Veja também