Notícias
Convite
09/08/2017 10:49
Em carta a Temer, Papa recusa visita ao Brasil
Correspondência foi uma resposta a outra enviada pelo presidente no fim de 2016
Foto: Reprodução 

Em resposta a um convite do presidente Michel Temer (PMDB) para vir ao Brasil, o papa Francisco enviou uma carta em que comentou a situação política do país. Conforme informações obtidas pelo colunista Gerson Camarotti, da GloboNews, o pontífice não tomou posição partidária, mas disse que não compete a ele sugerir uma solução para "algo tão complexo".

"Sei bem que a crise que o país enfrenta não é de simples solução, uma vez que tem raízes sociais, políticas e econômicas, e não corresponde à Igreja nem ao papa dar uma receita concreta para resolver algo tão complexo", escreveu o Papa, segundo trecho publicado no blog de Camarotti nesta terça-feira. O colunista, no entanto, não especifica a data de recebimento da carta. A correspondência foi uma resposta a outra enviada por Temer no fim do ano passado, após o impeachment de Dilma Rousseff (PT), na qual o líder da Igreja Católica era convidado para a celebração dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, comemorados em 2017. 

Francisco escreveu que, por causa da agenda intensa, não poderia visitar o Brasil. Em outubro, a presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) já havia anunciado que o pontífice não viria.

Na carta, o Papa faz, ainda, uma reflexão sobre a situação social do Brasil e pede a Temer uma atenção especial à população mais pobre.

"Não posso deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo nos mais pobres, que muitas vezes se veem completamente abandonados e costumam ser aqueles que pagam o preço mais amargo e dilacerante de algumas soluções fáceis e superficiais para crises que vão muito além da esfera meramente financeira", escreveu ele.

Fonte: Diário Catarinense

Veja também